29 de abr de 2014

Ninguém aqui é macaco!



Em um jogo de futebol válido pelo Campeonato Espanhol, realizado no domingo, 27 de abril, o jogador brasileiro Daniel Alves, baiano bom de bola e negro, foi vítima de racismo por parte de torcedores que estavam na arquibancada do estádio.
Em um ato possivelmente calculado, uma pessoa jogou uma banana em direção ao jogador do Barcelona, que prontamente respondeu e, ironicamente, descascou e comeu a fruta. Dani Alves sentiu na pele o que as pessoas negras, esportistas ou não, sofrem diariamente. A banana jogada pelo torcedor reflete a uma provocação racial secular, onde a fruta representa a retratação da pessoa negra como um ser irracional, um animal, um ser excluído da sociedade.
Mal sabia Daniel Alves que o seu ato naquele momento desencadearia uma grande repercussão, em uma bandeira levantada pelo também jogador, e também negro, Neymar. O astro brasileiro colocou em sua rede social algo como “#Somostodosmacacos e daí?”, o que gerou uma série de protestos espalhados pelo país, onde além de esportistas, cantores, atores e até jornalistas, aderiram à frase de Neymar e compartilharam por todo canto fotos e mensagens exaltando o “macaco” e comendo uma banana. Que bobagem fez Neymar!
O ato irônico do jogador Daniel ao comer a banana (melhor do que muitos protestos por aí), não quer dizer que ele é um animal. Comer a banana em forma de protesto não faz de Daniel um macaco, e de ninguém! Não é de hoje que ouço e leio insultos racistas espalhados pelo mundo, onde, a imagem, os sons e os sinônimos de macacos, referem-se às pessoas negras, insultando-as e, excluindo o povo negro da sociedade racional.
Ninguém aqui é macaco, Neymar, e povo brasileiro! É claro que entendo o protesto, e sou capaz de ir até o cume da sociedade para levantar a bandeira da igualdade, mas não ouso a comparar qualquer ser humano ao macaco, e, assim, abaixar a cabeça ao preconceito.
A repercussão do que aconteceu no jogo de futebol foi tão grande por conta da visibilidade que tem o jogador brasileiro, assim como a reação incomum que ele tomou, que mais uma vez ressalto os meus parabéns. Mas, essa atitude não minimizou o grave problema que a humanidade enfrenta e muito menos livrou os agressores de uma punição adequada.
A campanha encabeçada por Neymar é infeliz! Não venha dizer que viemos dos macacos, ou então, que a mensagem também foi em tom de ironia. Ninguém aqui é macaco, não! E todo mundo deveria saber que o grande problema é que historicamente as pessoas negras foram e ainda são tratadas como animais. Ninguém é macaco!
E quem protestará? E quem irá reverenciar os Heróis negros. Heróis da nação. E quem dirá que é macaco, ser irracional, os grandes nomes dessa gente, e quem diga a Gilberto Gil, Nelson Mandela, Pelé e Zumbi dos Palmares. E quem irá dizer ao mundo os pensamentos do “poeta dos Escravos”, Castro Alves. E tantos negros que orgulham a qualquer raça.
A luta anti-racista precisa de muito mais do que fotos com bananas e mensagens referentes a macacos! Acho que ninguém entendeu o que realmente aconteceu no campo do jogo de futebol. E acredito que falta muito para se entender sobre o racismo. É assustador e alarmante a frequência desse tipo de violência nos noticiários.

Não, ninguém aqui é macaco! Avisem a essa gente que apenas quer se promover baseados nesse grave problema social. Brancos, pardos, negros ou não, ninguém aqui é macaco, somos todos racionais, seres da mesma massa, da mesma razão. Somos todos iguais! Ninguém aqui é macaco!